Centro Escolar de Penamacor
Janelas, portas e portadas em moradia
Janelas e portas em vivenda
Vista parcial da oficina
bluehost.com

Bem vindo à Penacaixe

A Penacaixe iniciou a sua atividade em 2001 e está sediada na Zona Industrial de Penamacor. Executamos todo o tipo de janelas, portas, portões, com um vasto leque de opções, executamos fecho de varandas, portadas, resguardos de banheira e divisórias, redes mosquiteiras entre outros tipos de trabalho relacionados com caixilharia em alumínio e PVC, bem como instalação de todo o tipo de automatismos.

Em 2010, o nosso Sistema de Gestão da Qualidade foi certificado de acordo com NP EN ISO 9001:2008 e validado o Sistema de Marcação CE para fabrico de portas e janelas.

Atualmente, asseguramos o cumprimento da NP EN 14351-1 e estamos certificados de acordo a NP EN ISO 9001:2015 com o seguinte âmbito:

- Produção e Instalação de Caixilharia em Alumínio.

- Instalação de Caixilharia em PVC

Ao longo dos anos, fomos ampliando o nosso mercado-alvo e realizamos trabalhos para todo o país e também no estrangeiro, com maior incidência em Espanha e França. Contamos com uma equipa muito experiente, dinâmica e de qualidade.

Venha conhecer-nos!

 Politica da Qualidade 

 Certificado de Qualidade

Ver mais...

Vidros Baixo Emissivo

Desenvolvido inicialmente para ser aplicado em edifícios de países de clima frio, que precisam manter o interior do edifício aquecido, os vidros low-e (low emissivity glass) são vidros baixo emissivos que impedem a transferência térmica entre dois ambientes. A sua eficiência vem de uma fina camada de óxido metálico aplicada numa das faces do vidro. Essa película filtra os raios solares – intensificando o controlo da transferência de temperaturas entre ambientes -, sem impedir a transmissão luminosa.

A deposição dessa camada de óxido pode ser feita utilizando-se dois processos. O mais conhecido é o pirolítico (hard-coat): a camada de óxido é pulverizada de forma contínua sobre o vidro durante o processo de fabricação float. A tecnologia a vácuo também pode ser utilizada para a fabricação do baixo emissivo. Nesse caso, a deposição do óxido é feita em câmara hermeticamente fechada, por meio de um bombardeio iônico. Adaptado para o clima tropical, ganhou uma câmara de controle solar que também tem propriedades low-e quando exposta ao meio externo (ou seja não pode estar em contato com o PVB), que, além de permitir a passagem de luz, possui propriedades refletivas.

Benefícios

Transparente, com um leve tom esverdeado ou azulado, o low-e de controle solar é um importante aliado da estética das fachadas, pois auxilia no controlo solar sem criar o indesejável efeito espelho. Oferece desempenho energético, que reflete para fora principalmente as radiações no espectro do infravermelho próximo e distante. Sua refletividade externa fica entre 8% e 10% e sua transmissão luminosa, entre 70% e 80%. Para intensificar suas propriedades energéticas e até conferir características de segurança, o low-e pode ser curvo, insulado, temperado e laminado.

Aplicações:

Ideal para fachadas, janelas e também para a linha branca – pode ser aplicado em refrigeradores, evitando também que o vidro embacie.

 Vidros com controlo solar

Os vidros para controlo solar "filtram" a energia solar, reduzindo deste modo a quantidade de calor proporcionada pelo Sol que penetra num edifício através dum

vidro. Estes vidros são especialmente importantes para quem não pretenda aplicar estores, nem portadas exteriores. Existem vidros muito reflectores e que transmitem pouca luz e outros pouco reflectores e que transmitem muita luz.

Vidros Temperados

A fabricação do temperado, considerado vidro de segurança, é realizada por meio de um forno de têmpera horizontal ou vertical. O vidro float (comum) é submetido a um processo de aquecimento e resfriamento rápido que o torna bem mais resistente à quebra por impacto, apresentando, assim, uma resistência até cinco vezes maior que a do vidro comum. Depois de temperado, o vidro não pode ser beneficiado, cortado, furado, etc. Portanto, qualquer processo de transformação tem de ser feito antes do processo de têmpera.

Os vidros temperados são submetidos a um processo térmico, no qual são aquecidos a uma temperatura próxima dos 700ºC, para posteriormente sofrer um arrefecimento brusco na sua superfície.

Beneficios

Sua principal característica é a resistência. Resiste ao choque térmico, flexão, flambagem, torção e peso. É considerado um vidro de segurança, pois em caso de quebra, fragmenta-se em pequenos pedaços pouco cortantes, o que diminui o risco de ferimentos.

 

Aplicações:

É muito utilizado na construção civil, na indústria automotiva e na decoração. É também o único vidro que pode ser aplicado como porta sem a utilização de caixilhos.

Vidros Laminados

O laminado é um vidro de segurança composto de duas ou mais lâminas de vidro fortemente interligadas, sob calor e pressão, por uma ou mais camadas de polivinil butiral (PVB) ou resina.
Os vidros laminados podem ser fabricados com uma infinidade de cores. Estas variam de acordo com a combinação das cores dos vidros, o número de películas de PVB e as cores dessas películas ou resinas.

Benefícios

Em caso de quebra da placalaminada, os cacos permanecem presos. Com a aplicação do laminado, eventuais ferimentos são evitados. Conforme a necessidade da proteção – segurança de pessoas e/ou de bens patrimoniais – o laminado pode resistir a diferentes níveis de impacto e ataques por vandalismo.
Além de segurança, a laminação confere ao vidro função termoacústica. O conforto acústico se dá em função da espessura da camada intermediária (PVB ou resina). Quando produzidos com placas de vidro de controle solar, os vidros laminados tornam-se eficientes para manter o conforto térmico. A família dos vidros para controle solar empregados nos projetos arquitetônicos é formada por refletivo e low-e (baixo emissivo).

Aplicações

O laminado simples é mais utilizado na arquitetura – em divisórias, portas, janelas, clarabóias, pára-brisas de carro, vitrinas, sacadas, guarda-corpos, fachadas e coberturas